O que é TST?

O TST, ou Tribunal Superior do Trabalho, é o órgão máximo da Justiça do Trabalho no Brasil. Ele é responsável por julgar os recursos provenientes das decisões dos Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs), garantindo a uniformidade da jurisprudência trabalhista em todo o país.

Competência e Organização do TST

O TST foi criado pela Constituição Federal de 1946 e é composto por 27 ministros, escolhidos dentre cidadãos com mais de 35 e menos de 65 anos, de notável saber jurídico e reputação ilibada. Esses ministros são nomeados pelo Presidente da República, após aprovação pelo Senado Federal.

O Tribunal é dividido em duas partes: a Seção de Dissídios Individuais (SDI) e a Seção de Dissídios Coletivos (SDC). A SDI é responsável por julgar os recursos em casos individuais, enquanto a SDC trata de questões coletivas, como dissídios coletivos e ações civis públicas.

Funcionamento do TST

O TST funciona como um tribunal de última instância, ou seja, é a última instância para a qual se pode recorrer em processos trabalhistas. Os recursos que chegam ao Tribunal são analisados pelos ministros, que decidem se mantêm ou modificam as decisões dos TRTs.

Além disso, o TST também tem a função de editar súmulas e orientações jurisprudenciais, que servem como referência para os demais tribunais trabalhistas do país. Essas súmulas e orientações jurisprudenciais são importantes para garantir a uniformidade na aplicação do direito do trabalho.

Principais Atribuições do TST

O TST tem diversas atribuições, sendo algumas das principais:

1. Julgar recursos: O Tribunal julga os recursos provenientes das decisões dos TRTs, garantindo a uniformidade da jurisprudência trabalhista.

2. Editar súmulas e orientações jurisprudenciais: O TST tem o poder de editar súmulas e orientações jurisprudenciais, que servem como referência para os demais tribunais trabalhistas.

3. Julgar dissídios coletivos: O Tribunal é responsável por julgar os dissídios coletivos, que são conflitos entre sindicatos de trabalhadores e empregadores.

4. Julgar ações civis públicas: O TST também julga as ações civis públicas, que são ações propostas pelo Ministério Público do Trabalho em defesa dos direitos coletivos dos trabalhadores.

5. Homologar acordos e convenções coletivas: O Tribunal é responsável por homologar os acordos e convenções coletivas de trabalho, garantindo a sua legalidade.

Importância do TST

O TST desempenha um papel fundamental na garantia dos direitos trabalhistas no Brasil. Ao julgar os recursos e editar súmulas e orientações jurisprudenciais, o Tribunal contribui para a uniformidade na aplicação do direito do trabalho, evitando decisões conflitantes entre os tribunais regionais.

Além disso, o TST também é responsável por julgar os dissídios coletivos e as ações civis públicas, garantindo a proteção dos direitos coletivos dos trabalhadores. A homologação dos acordos e convenções coletivas também é importante para assegurar a legalidade desses instrumentos de negociação.

Conclusão

Em suma, o TST é o órgão máximo da Justiça do Trabalho no Brasil e desempenha um papel fundamental na garantia dos direitos trabalhistas. Com sua competência e organização, o Tribunal contribui para a uniformidade da jurisprudência trabalhista e para a proteção dos direitos individuais e coletivos dos trabalhadores.

Sobre o Autor

Iniciar Conversa
1
FALE COMIGO!
Olá,
Este é o meu whatsapp.
Clique e fale comigo. Tire sua dúvida ou dê sua sugestão,