O que é Despedida Indireta?

A despedida indireta é uma forma de rescisão do contrato de trabalho por iniciativa do empregado, quando este se vê obrigado a deixar o emprego devido a uma série de situações que tornam a continuidade da relação de trabalho insustentável. Nesse caso, o empregado age como se tivesse sido demitido pelo empregador, mesmo que formalmente não tenha ocorrido uma demissão.

Quando ocorre a Despedida Indireta?

A despedida indireta pode ocorrer em diversas situações, como por exemplo:

1. Descumprimento de obrigações contratuais

Quando o empregador não cumpre com suas obrigações contratuais, como o pagamento de salários, horas extras, férias, entre outros direitos trabalhistas, o empregado pode considerar que houve uma quebra de confiança e optar pela despedida indireta.

2. Assédio moral ou sexual

O assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho é uma situação grave e que pode levar o empregado a se sentir constrangido, humilhado ou ameaçado. Nesses casos, a despedida indireta pode ser uma forma de proteção e busca por um ambiente de trabalho saudável.

3. Mudança unilateral de condições de trabalho

Quando o empregador realiza mudanças unilaterais nas condições de trabalho, como alteração de horários, redução de salário ou mudança de função sem o consentimento do empregado, este pode considerar que houve uma quebra do contrato de trabalho e optar pela despedida indireta.

4. Falta de condições de trabalho adequadas

Se o empregador não oferece condições de trabalho adequadas, como falta de equipamentos de segurança, ambiente insalubre ou falta de higiene, o empregado pode considerar que sua saúde e segurança estão em risco, optando pela despedida indireta.

5. Ofensas verbais ou agressões físicas

Quando o empregado é vítima de ofensas verbais ou agressões físicas por parte do empregador ou de colegas de trabalho, a despedida indireta pode ser uma forma de proteção e busca por um ambiente de trabalho seguro e respeitoso.

Quais são os direitos do empregado na Despedida Indireta?

Ao optar pela despedida indireta, o empregado tem direito a receber as mesmas verbas rescisórias que receberia em caso de demissão sem justa causa, como aviso prévio, saldo de salário, férias proporcionais, 13º salário proporcional, entre outros direitos trabalhistas.

Como comprovar a Despedida Indireta?

Para comprovar a despedida indireta, é importante que o empregado reúna provas das situações que levaram à rescisão do contrato de trabalho, como e-mails, mensagens, testemunhas, entre outros documentos que possam comprovar as irregularidades cometidas pelo empregador.

Quais são as consequências para o empregador na Despedida Indireta?

Quando o empregado opta pela despedida indireta, o empregador pode ser responsabilizado pelo pagamento das verbas rescisórias e também pode ser condenado a pagar indenizações por danos morais, caso tenha sido comprovado que houve uma conduta ilícita por parte do empregador.

Conclusão

A despedida indireta é uma forma de rescisão do contrato de trabalho que ocorre quando o empregado se vê obrigado a deixar o emprego devido a situações que tornam a continuidade da relação de trabalho insustentável. É importante que o empregado reúna provas das irregularidades cometidas pelo empregador para comprovar a despedida indireta. Ao optar por essa forma de rescisão, o empregado tem direito às mesmas verbas rescisórias que receberia em caso de demissão sem justa causa. Já o empregador pode ser responsabilizado pelo pagamento das verbas rescisórias e também pode ser condenado a pagar indenizações por danos morais, caso tenha sido comprovado que houve uma conduta ilícita por parte dele.

Sobre o Autor

Iniciar Conversa
1
FALE COMIGO!
Olá,
Este é o meu whatsapp.
Clique e fale comigo. Tire sua dúvida ou dê sua sugestão,